Opções de leites para veganos


Há um mito que rodeia esta questão do leite em nossa sociedade de modo geral. Mito este, que por muitas vezes, é compartilhada pela população menos informada em termos nutricionais e perpetua esse discurso de que só existe leite de vaca e leite de soja e que o leite de vaca é a única fonte de cálcio válida dentro da natureza.

Em termos nutricionais, nenhum leite vegetal "substitui" o leite de vaca, mas também não devem ser comparados neste patamar, afinal, são compostos totalmente diferentes. Com formações e compostos diferentes. O leite de vaca tem seu valor nutricional e os leites vegetais (cada um individualmente) também. Cada um deve ser analisado na sua alimentação de forma balanceada e equilibrada.

Como vegano, não posso compactuar com este pensamento, pois sequer acho o leite de vaca uma opção para consumo humano. Não vejo necessidade, na minha ótica, é muito mais uma questão de indústria (leia-se capital de grandes corporações) e uma questão cultural de décadas atrás. Ainda hoje o leite de vaca é associado a saúde e vitalidade pela população, ao contrário do que muitos estudos mostram atualmente. Estudos estes mostrados em inúmeros documentários, artigos científicos e abafadas pela mídia conveniada à Indústria de exploração do leite. É óbvio que informações como estas seriam barradas. Mas o acesso da população a rede está mudando aos poucos essa realidade deturpadora causada por aqueles que só querem saber de lucrar com as grandes massas.

Dependendo do tipo de vegetariano (se o mesmo for ovo-lacto ou lacto-vegetariano, por exemplo) ele pode consumir leite de origem animal, seja de vaca, cabra, afins. Porém, para os veganos, a situação não ocorre (Amém por isso! Chega de sofrimento desnecessário!). Sendo assim, o leque de opções aumenta consideravelmente. Com este post venho mostrar para vocês algumas - das várias opções - de leite na natureza. Leites vegetais que fazem toda diferença na nossa alimentação e que são riquíssimos em valor nutricional.

Não gosto muito de leites vegetais industrializados, mas isso é opção minha. O único que compro é o de soja sabor morango. É bem suave e tomo até puro. E também porque o que compro é fortificado com vitamina B12 e outros compostos. Vou fazer uma listagem bem objetiva com o nome de alguns leites vegetais só para vocês terem uma ideia da variedade e praticidade que os envolve:

- Leite de Soja;
- Leite de coco;
- Leite de Macadâmia;
- Leite de arroz;
- Leite de Quinoa;
- Leite de Girassol;
- Leite de Castanha de Caju;
- Leite de Castanha do Pará;
- Leite de Aveia;
- Leite de Amendoim;
- Leite de Gergelim;
- Leite de Amêndoas;
- Leite de Castanhas; 
- Leite de Abóbora;
- Leite de Nozes;
- Leite de Linhaça...

Com a popularização de termos como "intolerância à lactose", "refluxo depois de tomar um copo de leite", a população começou a mover um interesse cada vez maior para este composto na alimentação. O que de fato é muito bom, pois desmistifica aquele slogan americano da década de 50 e semelhantes, onde o leite de origem de vaca é o único que você precisa para sobreviver. E mais e mais os animais sofrendo e os empresários da indústria leiteira explorando e lucrando (só que isto não vem na embalagem do leite em pó, por exemplo). 

Ainda preciso testar diversas receitas de alguns leites citados acima. Quero provar todos que eu puder! Descobri nos leites vegetais fonte de prazer e sabor diferenciado. Tudo é questão de costume. Não achei nenhum que se assemelhe tanto assim ao gosto do leite de vaca (e nem recomendo você ir a procura de um desse tipo), mas não gosto de fechar os olhos para essa questão. Claro que sabor importa, pena muitos dizerem que os leites vegetais são mil e uma maravilha, sem defeitos. Dependendo do uso tem suas desvantagens. E arrisco opinar, tentando generalizar ao mínimo, nem todo leite vegetal vai te agradar, depende muito do seu organismo. Tirando por mim, não curti muito o leite de coco industrializado. Mas não deixo-o de usar.

Uma coisa que digo com toda certeza sobre leites vegetais (pelo menos todos que eu encontrei até hoje) são super, hiper, mega fáceis de preparar. Na maioria dos casos você só precisa da semente em questão e um litro de água potável. Depois espera o tempo necessário para que a natureza aja. Hoje em dia é muito fácil achar centenas de receitas na internet de leites vegetais. Olhe a que você quer fazer e comece a testar na sua cozinha. Surpreenda sua família com um alimento novo e nutritivo.

Devido a muitos problemas já citados acima sobre lactose e afins, os leites vegetais estão ganhando força na mesa dos brasileiros. Bom, de alguma parcela da população. Sem dúvidas a procura aumentou e a tendência é só crescer. Espero que se popularize e venha de forma mais natural possível, mesmo que proveniente da indústria mais natural e sustentável.

Para saber exatamente cada valor nutricional do leite em específico, deve-se estudá-lo de maneira individual, mas de forma bem popular, muitos leites vegetais apresentam-se como fonte rica em proteínas, cálcio, ferro, magnésio, vitaminas do complexo B, zinco, cobre, fósforo, vitamina E, A, K, B12 (quando são enriquecidos com a mesma como é o caso de alguns de soja), ômega 9, manganês, ricos em antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce, desintoxicantes, menos calorias na maioria dos casos e inúmeros benefícios. Sem contar na praticidade do dia a dia também para que você tenha uma alimentação balanceada também na rua e parar de consumir bobagens de baixo valor nutricional e lanches cheios de gorduras ruins.

Diversos estudos não nos garantem 100% de segurança ao lidar com a soja. Ela não é vilã, mas também não é de um todo boa moça. Então até saírem mais informações de confiança, façam um consumo moderado deste leite em específico. Não digo só homens, mas de maneira ampla. Também não digo para erradicar e deixar de comer soja. Depende muito do seu organismo, das doenças e intolerâncias que você tem, veja com seu(a) nutricionista e cuide de sua saúde. Nenhum alimento serve de obrigação para todo mundo. A natureza é vasta e sábia. Tem para todo gosto e necessidade.

Não vou comentar neste post (talvez um post futuro, só se vocês pedirem) sobre receitas, modo de preparo, dicas para fazer um bom leite vegetal. Esse tipo de informação tem MUITO na internet. Peça alguma receita ao tio Google e seja feliz e saudável! Qualquer dúvida, podem comentar na postagem ou entrar em contato aqui.

E digo mais: nunca deixe de procurar um profissional de saúde especializado em alimentação vegana e vegetariana para lhe deixar informado e bem nutricionalmente falando. Os mais recomendados são nutricionistas e médicos nutrólogos. Cuide-se e conheça-se. Alguns contatos vocês podem encontrar neste página no facebook "Vegetarianos e Veganos do Recife", e muitas outras informações úteis. Informem-se! Qualquer erro, informação complementar ao conteúdo do post, sintam-se a vontade de fazer de maneira educada e bem colocada. Apagarei comentários abusivos se ocorrer. 

Ter uma alimentação balanceada e equilibrada se deve a muitos fatores, não está restrita somente ao uso de leite ou não. Por incrível que pareça esse pensamento é sempre alvo de discussões intermináveis entre grupos que não sabem interpretar. 

Sobre esta questão do leite, JAMAIS eu poderia deixar de citar, algumas referências para você se aprofundar no assunto. Ainda não li o livro Galactolatria - mau deleite da autora nacional Sônia T. Felipe! Foram mais de 10 anos de pesquisa da autora para formular este livro. É informação poderosa e de qualidade. Quando eu ler, irei fazer uma resenha minuciosa e cheia de spoilers (como adoro, hahaha). Adquira seu exemplar no site oficial do livro aqui. Uma palestra online, gratuita e disponibilizada no Youtube, é bem informativa: veja aqui.


Esta matéria bem interessante fala bem por cima com dados bem relevantes sobre o leite de vaca: aqui. Este documentário medonho e interessante nos traz a triste realidade da indústria leiteira em 30 minutos agoniantes: veja aqui. O nome é "Huérfanos de la leche: la industria de los lácteos en Chilee gratuito. Esse intitulado "Sabe da verdade sobre o Leite?" é fenomenal: veja aqui. Está no Youtube.

Há muitos outros documentários e filmes sobre esta questão e de graça para milhões de pessoas com acesso a internet. Só não vê quem não se interessa. Aqui no blog vou rever alguns, assistir outros tantos e cada um terá um post exclusivo com suas resenhas de maneira individual, pois cada mídia é única e importante para a luta contra a exploração animal! 

Eu poderia listar muitos nomes, mas prefiro ver com calma cada um e falar de maneira profunda sobre cada um deles mais para a frente. Muitos sites com boas informações e interessantes vocês podem encontrar na internet. Minha dica é: como em tudo na vida que você quer se informar, vá a fundo. Por gentileza! Pesquisem! Espero que esse post seja somente a pontinha de um iceberg sobre esta questão (e de fato o é).  

Há alguns documentários bem interessantes sobre esta problemática na Netflix e aqui no meu computador que espero ver em breve. Não dito verdades absolutas, nem preciso. Aos poucos a verdade vai aparecendo e derrubando preconceitos e esteriótipos falaciosos. Basta ter paciência e lutar com argumentos pelo o que você acredita. 

Curtiram? Deixem seus comentários e vamos fazer deste espaço uma fonte rica de informações! Vem comigo! <3

Ewerton Lenildo

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário