Minha história pessoal com o veganismo


Vez ou outra alguém me pergunta a minha história com o veganismo, o porquê de eu ter me tornado vegano, o que me levou e me motivou a isso. Senti o desejo de escrever sobre isto aqui no blog e é justamente sobre o assunto que vamos conversar. Pegue seu suco natural ou seu chá e comecemos.

Durante muito tempo pesquisei sobre vegetarianismo e toda esta filosofia de vida que o termo carrega sobre si. Nunca pensei ser possível ser vegano, somente vegetariano e isto se deu por conta das poucas opções e falta de conhecimento que eu tinha no passado. 

Quando fui pesquisando mais sobre o assunto, vendo todas as formas de crueldade reveladas (sim, pois óbvio, há coisas que nunca foram reveladas e chocariam negativamente milhões de seres humanos) fui despertando de forma bem pessoal (o que de fato é) para um universo até então fascinante para mim.

Saber que por meio do que coloco na boca, posso salvar vidas, me inspirou de uma maneira que poucas coisas até hoje conseguiram. Ainda consumindo carnes e derivados animais algo dentro de mim mudou. Houve o despertar de uma consciência, de um olhar diferenciado. Parei de olhar para o meu próprio umbigo, para as minhas necessidades e comecei a enxergar outros seres que possuem sua relevância e presença no meio em que vivemos.  

Fui percebendo algo que está escancarado mas muitos se recusam a enxergar, como por exemplo, a exploração desnecessária e inútil "cultura" que justifica os maus tratos, fui percebendo como somos em nossa maioria egoístas e nunca nos colocamos no lugar do outro. Sempre, a maioria de nós, pensa só em si, no que gosta, no que é melhor para si e nunca no outro, nas necessidades do outro, no papel do outro além de sua bolha frágil.

Aos poucos fui me enojando dos meus comportamentos desnecessários e fui vendo em outros alimentos mais sustentáveis, rentáveis e saudáveis, a solução para minha nutrição, vitalidade e tranquilidade mental. Sim. Tirei um peso das costas, da consciência e do coração. Eu verdadeiramente aprendi a cultivar o amor que eu tinha adormecido. 

Tentei por duas vezes ser vegetariano que consumia leite e ovos. Mas senti não ser o suficiente. Ainda assim me senti a pessoa mais errada do mundo e tudo o que eu já tinha pesquisado, já tinha começado a pesar sobre minhas escolhas. Passou-se o tempo e fui me aprofundando dessa vez no veganismo. 

Há muito o que dizer, mas vou resumir. Do dia para a noite, depois de meses de pura pesquisa e fascínio pelo tema veganismo, escolhi ser vegano. Fui com muita sabedoria e pesquisa, não fiz loucuras e procurei substituições para a carne e afins. Sim, é uma das dúvidas mais comuns daqueles que optam por esta mudança. 

Tem coisas que só vêm com o tempo e a adaptação, conhecimento mais aprofundado e paciência para o corpo se adaptar são algumas delas. Nos primeiros meses senti muita falta de carnes e salgadinhos, doces de festa no geral. Mas com o tempo fui descobrindo lugares e pessoas maravilhosas que produziam e produzem alimentos desse gênero com uma filosofia de amor e empatia. Provei e muito é surpreendentemente delicioso. Me ganhou pelo paladar, algo até então relutante. 

A parte mais complicada para mim foi justamente a alimentação, pois nunca fui de cozinhar, ter a mais variada alimentação ou algo do tipo. No vestuário, entretenimento e outras coisas foi tudo muito tranquilo, porque mesmo sem ser vegano ou saber de nada sobre o assunto, eu já não gostava de participar de eventos e atrações que explorassem, maltratassem ou ridicularizassem os animais de nenhuma espécie. 

Fez um ano que sou vegano em um de Março (deste mês). Até hoje recebo muitas críticas (as pessoas se acham no direito de dar pitacos não construtivos na maneira como levo minha vida, né mole?). Passei por um período em que cometi alguns erros nutricionais. Estou me restabelecendo agora, se quiserem falo mais sobre isso em outro post com mais detalhes. É vivendo e aprendendo. 

Para não fugir muito do tema do post encerro por aqui. Caso vocês tenham alguma pergunta, mandem a ver, podem perguntar. Posso entrar em detalhes nos comentários. E me contem: como foi a história pessoal sua com o veganismo? Me contem tudooooo! Até logo. 

Fonte da imagem: Life of Pix.

Vegano Recifense

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário